cropped-cropped-logo-omar-face-tv-1.png

Categoria:

Buteco Vive! é o tema da 15ª edição do concurso ‘Comida di Buteco’ 2022, em Salvador

O maior concurso de botecos do país acontece de 8 de abril a 8 de maio, reunindo 41 bares da cidade.

Em sua 15ª edição e 41 botecos participantes, acontece em Salvador, entre os dias 8 de abril e 8 de maio, o concurso Comida di Buteco 2022, – competição gastronômica que busca fortalecer em todo país a transformação de vidas através da cozinha raiz, sendo o boteco a extensão de casa.

Com valor fixo de R$ 27,00 para o prato participante de cada estabelecimento e tema livre para criação dos petiscos, o retorno do concurso – pós-período crítico de pandemia -, traz como tema o slogan ‘Buteco Vive’, um grito de resistência à importância dos botecos, da gastronomia, do empreendedorismo popular, criatividade e da cultura do povo brasileiro.

Alcançando número recorde de participantes em Salvador, a 15ª edição do concurso surge com 41 botecos, distribuídos ao longo de toda capital baiana, indo dos bairros de Paripe a Itapuã, do Santo Antônio à Cajazeiras, passando por Nazaré, Armação, Sussuarana, Canabrava, Pituba, Águas de Meninos, Cabula, Engenho Velho de Brotas, Federação, Águas Claras, São Tomé de Paripe, São Rafael, Rio Vermelho, Caminho de Areia, Garcia, Pernambués, Ondina, Pituaçu, Candeal, Periperi, Dois de Julho, Plataforma, Acupe, Campo Grande, São Caetano, Capelinha, Boca do Rio, Lobato, Barris e São João do Cabrito.

Tendo a criatividade do brasileiro como guia, para 2022 o Comida di Buteco aposta no tema livre, permitindo que cozinheiros e cozinheiras de todos os botecos possam usar a imaginação sem limites na produção dos petiscos concorrentes, estimulando a criatividade, identidade e originalidade de cada participante.

Segundo Raissa Ulhôa – Coordenadora regional Comida di Buteco, há uma sensação especial para este ano e uma grande expectativa no retorno do concurso.

Reconhecido como um dos mais importantes e transformadores concursos gastronômicos do país, os botecos participantes são selecionados com um ano de antecedência. Para participar, os botecos – que são indicados pelo público -, são convidados de acordo com os critérios do concurso e participam gratuitamente, criando um petisco autoral, seguindo as regras do ano. Com participação popular e júri especializado, que dão notas de 1 a 10 para 4 quesitos: petisco, higiene, atendimento e temperatura da bebida. O peso do júri e do público é de 50% cada. Com democracia e muito paladar é eleito o melhor boteco de cada cidade e depois do país. Os votos físicos são recolhidos e apurados por um instituto de pesquisas independente e o vencedor de cada cidade segue para o torneio nacional.

Sobre o Concurso

Funcionando como uma competição entre botecos, o concurso busca reconhecer o melhor entre as 42 cidades brasileiras participantes, divididas em 21 circuitos, considerando pontos como petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida. Por isso, a cada ano é eleito o vencedor da cidade, que então participa da competição nacional, elegendo assim o melhor boteco do país. Como forma de garantir a alta qualidade de produtos e atendimento entre os participantes, 20% dos últimos colocados perdem o direito de participar do concurso no ano seguinte, gerando assim a oportunidade de outros botecos participarem do concurso.

Reforçando que a cultura raiz vive, o concurso vem para fortalecer a importância desse negócio. Raissa explica que durante os 30 dias, a mecânica do concurso acontece da seguinte maneira: “o público e um corpo de jurados visita, vota e elege o campeão, avaliando quatro categorias: petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida. O petisco leva 70% do peso da nota e as demais categorias 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e dos jurados 50%”, destaca. O boteco que alcançar maior nota em âmbito global, ganha o título de vencedor da edição em nível local.

Na segunda etapa, que ocorre no mês de junho, uma nova comissão de jurados é escolhida para visitar os campeões em cada cidade. Neste momento, os botecos vencedores recebem três jurados para a reavaliação das quatro categorias, onde então é escolhido o melhor boteco do país.

De acordo com Raissa Ulhôa, o Comida di Buteco continua firme no seu propósito, de valorização dos pequenos negócios e empreendedores, mostrando seu trabalho e criatividade. “Por isso, continuamos a nossa tradição de oferecer petiscos a um preço justo e que permita experimentar as criações de cada vez mais botecos”, conta.

Com a missão de ‘Transformar Vidas Através da Cozinha de Raiz – Buteco Extensão de Sua Casa’, o concurso conta com a Apresentação da Piraquê; Banco oficial Santander Patrocínio da McCain e Seara;, Patrocínio McCain, Seara, Heinz, Zero Cal, Engov After , Chandon, Get Net, Reserva 51, Apoio: Dickies, Santanense Workwear e Novotel

Promoção: Globo e Nova Brasil

Sobre Comida Di Buteco

Nascido no ano 2000, na cidade de Belo Horizonte, o Comida di Buteco tem o objetivo de resgatar os botecos autênticos, aqueles que todo mundo tem no coração.

Primeiro concurso do gênero no país, em sua última edição alcançou resultados surpreendentes, mesmo com as restrições causadas pela pandemia do coronavírus, no qual foi necessário alterá-lo para o formato híbrido, obtiveram resultados surpreendentes: 480 botecos participantes; 400.000 votos; 2500.000 petiscos vendidos; 4.500 empregos diretos gerados; 4 milhões de pessoas impactadas; e 13 milhões de pessoas alcançadas nas redes sociais.

Com a missão de ‘Transformar Vidas Através da Cozinha de Raiz – Buteco Extensão de Sua Casa’, o concurso tem como perfil de botecos selecionados apenas os negócios familiares, não contemplando redes, nem franquias.

Ao longo das suas 22 edições, o Comida di Buteco cresceu e hoje é uma fonte de geração de empregos, impostos, incentivo ao turismo e abrangência de grandes parceiros, mídia, jornalismo e influenciadores.

Mas por que “Buteco”?

Buteco, com “U”, é como os mineiros chamam carinhosamente seus bares. Significa acima de tudo simplicidade e autenticidade. Sempre foi sinônimo de comida boa, ambiente democrático e descontração, e esse formato não mudou nada! Ao longo dos anos, o Concurso foi caindo no gosto de outras regiões e conquistando espaço entre esses 21 circuitos.

Compartilhe na redes sociais

Artigos Relacionados