cropped-cropped-logo-omar-face-tv-1.png

Categoria:

Dr. Paulo Godoi revela os 9 pontos mais importantes no processo de emagrecimento

Saiba quais as melhores estratégias para alcançar os seus objetivos de emagrecimento na opinião do nutrólogo Dr. Paulo Godoi.

Muitas pessoas passam a vida toda lutando contra a balança. Embora muitos acreditem que emagrecer seja apenas questão de força de vontade, estudos e especialistas em todo emagrecer apontam que não existe uma fórmula única e mágica, mas sim conhecimento técnico e estratégia aliado a uma avaliação individualizada. Mas qual será o caminho para alcançar os objetivos e definitivamente emagrecer?

O Dr. Paulo Godoi (CRM-GO 19101) nutrólogo especializado em medicina do esporte, hipertrofia muscular e emagrecimento, além de integrante da junta médica da Seleção Brasileira de Futebol, aponta que existem alguns segredos e estratégias eficazes que podem ser aliados na luta contra o excesso de peso e as gorduras. “Muitas pessoas tentam emagrecer adotando dietas muito restritivas e posturas ultra radicais, que só levam ao fim a mais desistência, frustração e até a mais ganho de peso. O caminho para o emagrecimento deve adotar as estratégias certas, e esse é o maior segredo”, revela.

Para ajudar o leitor a começar nessa jornada rumo ao emagrecimento, o Dr. Paulo Godoi revela 9 pontos muito importantes nesse processo. Confira:

1º) Entenda que a comida não é sua inimiga
Você não precisa fugir da comida, nem passar fome. O alimento é na verdade seu aliado. Quando digo “alimento”, estou me referindo ao básico: arroz, feijão, carne, frango, ovo, alface, brócolis, iogurte, castanhas, melão, banana, batata… Não troque uma refeição por um shake, não fique atrás de chia, gojiberry, sementes raras… Ah! E não troque o jantar por um lanche (você acha que um prato de arroz, feijão e carne engorda e um sanduíche “natural” cheio de embutidos não?). Faça as pazes com a comida. O básico funciona!

2º) Saiba distinguir tédio e fome
Sentir fome é físico. Isso geralmente ocorre aproximadamente 3 horas após a última refeição e a fome vai surgindo devagar. Quando você está com fome física, você não é seletivo. Você simplesmente come e fica saciado.

Já o tédio ou a ansiedade levam a uma fome emocional. Saiba identifica-la para não cair nessa armadilha, para evitar de em vez de se sentir saciado, sente-se culpado.

3º) Programe suas refeições

Quando você planeja suas refeições e já deixa tudo o mais preparado possível, você não fica sem alimento no horário realmente necessário e sem os nutrientes essenciais na sua dieta. Assim, você elimina a fome física e saberá que a “fome” que porventura surgir será meramente emocional, não caindo mais nessa cilada.

4º) Corte o álcool

O fígado é um dos órgãos mais exigidos durante o processo de emagrecimento, já que é nele que várias substâncias são transformadas para serem eliminadas do corpo. E é nesse mesmo órgão que as bebidas alcoólicas são metabolizadas após sua ingestão. Então, deixe seu fígado livre para trabalhar no que realmente importa nessa fase, que é a desintoxicação do seu organismo.

Se a companhia de uma taça é muito importante para você, encontre bebidas alternativas para a substituição. Saborizar a água com gás com frutas, ervas ou especiarias é uma opção.

5º) Se comeu errado no domingo, não destrua sua segunda-feira

Nos finais de semana ou em datas muito especiais, pode ser que você não consiga seguir sua dieta à risca. Não se martirize por isso, nem fique sem comer no dia seguinte. Errou? Ponto. Amanhã é um novo dia e volta a programação normal. Não precisa passar fome, nem desistir de tudo o que já foi feito.

6º) Fuja do efeito sanfona

Se você simplesmente restringe seu consumo calórico e não se exercita adequadamente, você perderá peso, mas nesse “peso” você estará perdendo gordura e massa muscular também, que é importantíssima na nossa termogênese. Então, se você perde massa muscular, seu metabolismo cai e o ganho de peso fica mais fácil, maioritariamente ganho de gordura. Está aí instalado o “efeito sanfona”.

7º) Durma adequadamente

O sono é importante para emagrecer porque produzimos leptina, um hormônio relacionado com a promoção da sensação de saciedade. Ao contrário, quando dormimos pouco ou dormimos mal, nosso organismo produz mais grelina, um hormônio que aumenta a fome e estimula o apetite.

O sono também estimula a produção de hormônio do crescimento (GH), que estimula a redução da gordura corporal, a manutenção da quantidade de massa magra e a renovação celular, além de melhorar o funcionamento do sistema imune.

8º) Beba água

A água é essencial em todas as funções do organismo. Por exemplo, na eliminação de toxinas através da urina, na eliminação de resíduos através do bom funcionamento do intestino, entre diversas outras funções.

Além disso, beber mais água pode ser uma boa estratégia para quem está querendo emagrecer por ajudar a manter o estômago cheio (a água ocupa um volume no estômago, mesmo que por pouco tempo) e por não conter nenhuma caloria.
Uma boa medida é a ingestão de 35 ml de água por quilo de peso corporal. Por exemplo, uma pessoa de 80 Kg deve beber no mínimo 2,8 L de água por dia. Para atletas, a quantidade necessária pode ser ainda maior.

9º) Procure ajuda de um especialista

Emagrecer por conta própria pode ser um processo cheio de obstáculos e ciladas. Além disso, é importantíssima uma boa investigação dos seus níveis hormonais, dosagem de vitaminas, estudo de comorbidades anteriores, entre outras investigações. Às vezes, você pode se valer de tratamentos medicamentosos que te auxiliarão e muito no processo. E isso só poderá feito por um médico.

Compartilhe na redes sociais

Artigos Relacionados