cropped-cropped-logo-omar-face-tv-1.png

Categoria:

Despedida de Daniel Craig como James Bond: Novo 007 ‘amarra pontas soltas’

Lançado nos cinemas no dia 30 de setembro por aqui, “007: Sem Tempo Para Morrer” foi o último filme de Daniel Craig como o agente secreto britânico. O ator pensou que havia concluído a sua trajetória como James Bond em “007 contra Spectre”, mas em entrevista à Reuters ele afirmou que realmente completou a sua jornada neste último longa.

Quase 60 anos depois da estreia de “Dr No”, primeiro filme de Bond, o 25º filme da franquia saiu depois de muita espera – o atraso foi de nada mais nada menos do que 18 meses, devido à pandemia do Covid-19. Além disso, o último lançamento com o espião conhecido por seu amor aos acessórios modernos e carros velozes teve um custo de produção estimado em 200 milhões de dólares.

 

Entrevista

 

 “Não pensei que iria fazer outro filme depois de ‘Spectre’. Pensei genuinamente que iria apenas guardar 007 na memória”, comentou Craig à Reuters. “Mas estou tão feliz que tive a oportunidade de fazer este filme. Nós amarramos muitas pontas soltas. Tentamos contar uma história com todos os meus filmes Bond. É como se todos eles estivessem conectados de alguma forma e este aqui, de certa forma, o encerrou”.

O enredo é simples: Bond sai de uma vida calma e pacífica na Jamaica para ajudar nas buscas por um vilão armado com uma tecnologia letal. Hoje, a dúvida dos fãs da franquia é quem representará o próximo Bond nas telonas. Há até mesmo aquelas pessoas que usam os novos sites de apostas para dar palpites sobre o tema – algo não muito comum por aqui, já que nós brasileiros preferimos palpitar nos esportes, como em torneios de futebol e jogos eletrônicos. Nas casas de apostas listadas no site apostasesportivas24.com, é possível receber bônus e multiplicar as chances de vencer.

Dirigido por Cary Joji Fukunaga, “Sem Tempo Para Morrer” tem quase três horas de duração, com a ação e perseguições de carros às quais os fãs estão acostumados, e acrobacias em locais exóticos e diferentes, como as cavernas da cidade de Matera, no sul da Itália.

No longa, conhecemos a nova personagem, Nomi, interpretada por Lashana Lynch. A agente 00 no antigo emprego de Bond é tão habilidosa quanto ele. De acordo com Lynch, “Ela também é um ser humano. Ela é centrada, vem de um bom passado e aproveita todas as oportunidades que tem, realmente faz acontecer. Ela mudou as coisas no MI6 e continuará a fazer isso”. Ela ainda continuou: “É inovador para as mulheres negras, para a minha cultura, para a franquia também, que já tem durado um longo tempo”.

Já a atriz francesa Lea Seydoux aparece novamente como Madeleine Swann, personagem apresentada em “Spectre”. “Cary quis explorar um pouco mais o caráter de Madeleine. De certa forma, ela é o coração do filme e a relação com Bond está muito mais desenvolvida”, comentou Lea Seydoux.

Em despedida, Craig disse que amou todos os filmes, e que eles foram muito difíceis – mas talvez por isso tenham valido a pena. “Estou imensamente grato por ter tido essa oportunidade. Todas as lembranças e todos os momentos incríveis, trabalhar com pessoas simplesmente fantásticas. Isso mudou minha vida”, completou ele.

 

Bilheteria abaixo do esperado

 

Com tantos adiamentos e problemas causados pela pandemia, a estreia do longa sofreu com uma consequência grave. Especialistas estavam esperando arrecadar cerca de US$60 a 70 milhões no primeiro final de semana em cartaz – porém, ele somente angariou US$56 milhões nas bilheterias estadunidenses. Apesar de não ter sido um desastre, o valor abaixo das expectativas indica que a indústria cinematográfica está mudando drasticamente – tanto que nem mesmo uma das maiores marcas da história saiu ilesa. 

Compartilhe na redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Artigos Relacionados