cropped-cropped-logo-omar-face-tv-1.png

Categoria:

Presidente do TJMG participa de evento sobre privatização do metrô de BH

O presidente Gilson Lemes (à esquerda) esteve presente no evento, ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do governador Romeu Zema, entre outras autoridades (Crédito : Fernanda Alves/TJMG )
Presidente do TJMG participa de evento sobre privatização do metrô de BH

Solenidade também marcou lançamento do Centro Nacional de Vacinas, ligado à Universidade Federal de Minas Gerais

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, participou, nesta quinta-feira (30/9), na Cidade Administrativa em Belo Horizonte, de solenidade que marcou os 1000 dias de Governo do presidente Jair Bolsonaro, o anúncio de investimentos para o metrô da capital e o lançamento do Centro Nacional de Vacinas.

No evento, o presidente Gilson Lemes esteve ao lado do presidente Jair Bolsonaro, do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, além de diversas autoridades.

O presidente da República sancionou o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) que privatiza e libera R﹩ 2,8 bilhões para a expansão do metrô de Belo Horizonte; a inauguração da pedra fundamental da construção do Centro Nacional de Vacinas (CNVAC), ligado à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e que será referência mundial na área da saúde; e o anúncio da abertura de licitação para pavimentação da BR-135, no Norte do Estado.

O presidente Gilson Lemes destacou a importância da solenidade. “Cabe a todos nós aplaudir essas grandes iniciativas e a presença do Poder Judiciário neste evento tão importante para Minas Gerais mostra a relação harmoniosa entre os três poderes”.

Na solenidade, o presidente Jair Bolsonaro esclareceu que o projeto sancionado, relativo à expansão do metrô de BH, pode ser considerado uma solução para uma demanda antiga dos belo-horizontinos e moradores de municípios próximos. O texto homologado prevê a privatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), empresa que administra o metrô de BH.

“Estamos garantindo os recursos para concretizar um projeto inovador. Trata-se de uma solução para boa parte do transporte público de BH, com a privatização e obras futuras”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

A nova concessionária que assumir o metrô da capital terá um aporte de R﹩ 2,8 bi, recursos da União, mais R﹩ 428 milhões do governo estadual para pagamento de dívidas, término da linha 1 (Eldorado/Venda Nova) e construção da linha 2 (Calafate/Barreiro).

Durante o evento, na Cidade Administrativa, foi anunciada a ampliação do metrô de Belo Horizonte (Crédito: Cecília Pederzoli)

O governador Romeu Zema anunciou que, em março de 2022, será realizada licitação para escolha da concessionária e terá início uma intervenção ansiosamente aguardada pelos mineiros.

“O anúncio que a região metropolitana de Belo Horizonte mais espera há décadas, este investimento no metrô, finalmente se torna uma realidade. É uma melhoria e ampliação no transporte que vai torná-lo mais rápido e de melhor qualidade. Não estamos anunciando promessa, o que estamos falando aqui hoje é de uma lei que está sendo sancionada”, ressaltou o governador.

Também foi lançada a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas, fruto de parceria do governo federal com o governo de Minas e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (Crédito: Cecília Pederzoli )

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também lembrou que a ampliação do metrô era uma antiga promessa, que agora deverá ser cumprida.

“Estamos falando do metrô de Belo Horizonte, da duplicação de uma linha, do restabelecimento e modernização de outra linha, um sonho de mais de 30 anos de BH. Por isso, junto com o governador Zema, junto com os ministros, fizemos um esforço para encontrarmos a solução para equacionarmos este grave problema que atacava e fragilizava a mobilidade urbana de Belo Horizonte”, afirmou o ministro.

Concessão

Os investimentos fazem parte do processo de desestatização da filial mineira da CBTU. A atual linha 1 do metrô liga Belo Horizonte à Contagem e possui uma extensão de 28,1 km com 19 estações de passageiros.

As intervenções previstas, após a concessão, envolvem reforma das estações e compra de trens. Adicionalmente, a linha 1 poderá ser ampliada, caso haja interesse, até a Estação Novo Eldorado, em Contagem, agregando aproximadamente 1 km à extensão do trajeto.

Vacinas

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, lançaram a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas, fruto de parceria com o governo de Minas Gerais e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Segundo Pontes, serão investidos R﹩ 80 milhões no projeto, dos quais R﹩ 30 milhões são do governo de Minas Gerais, para a construção e importação de equipamentos laboratoriais. Desse montante, R﹩ 12 milhões serão disponibilizados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e R﹩ 18 milhões, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação entrará com outros R﹩ 50 milhões, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

Em anexo, ouça o podcast produzido pela equipe de Rádio do TJMG.

Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG

Compartilhe na redes sociais

Artigos Relacionados