Categoria:

Presidente do TJMG participa de evento sobre privatização do metrô de BH

O presidente Gilson Lemes (à esquerda) esteve presente no evento, ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do governador Romeu Zema, entre outras autoridades (Crédito : Fernanda Alves/TJMG )
Presidente do TJMG participa de evento sobre privatização do metrô de BH

Solenidade também marcou lançamento do Centro Nacional de Vacinas, ligado à Universidade Federal de Minas Gerais

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, participou, nesta quinta-feira (30/9), na Cidade Administrativa em Belo Horizonte, de solenidade que marcou os 1000 dias de Governo do presidente Jair Bolsonaro, o anúncio de investimentos para o metrô da capital e o lançamento do Centro Nacional de Vacinas.

No evento, o presidente Gilson Lemes esteve ao lado do presidente Jair Bolsonaro, do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, além de diversas autoridades.

O presidente da República sancionou o Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) que privatiza e libera R﹩ 2,8 bilhões para a expansão do metrô de Belo Horizonte; a inauguração da pedra fundamental da construção do Centro Nacional de Vacinas (CNVAC), ligado à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e que será referência mundial na área da saúde; e o anúncio da abertura de licitação para pavimentação da BR-135, no Norte do Estado.

O presidente Gilson Lemes destacou a importância da solenidade. “Cabe a todos nós aplaudir essas grandes iniciativas e a presença do Poder Judiciário neste evento tão importante para Minas Gerais mostra a relação harmoniosa entre os três poderes”.

Na solenidade, o presidente Jair Bolsonaro esclareceu que o projeto sancionado, relativo à expansão do metrô de BH, pode ser considerado uma solução para uma demanda antiga dos belo-horizontinos e moradores de municípios próximos. O texto homologado prevê a privatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), empresa que administra o metrô de BH.

“Estamos garantindo os recursos para concretizar um projeto inovador. Trata-se de uma solução para boa parte do transporte público de BH, com a privatização e obras futuras”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

A nova concessionária que assumir o metrô da capital terá um aporte de R﹩ 2,8 bi, recursos da União, mais R﹩ 428 milhões do governo estadual para pagamento de dívidas, término da linha 1 (Eldorado/Venda Nova) e construção da linha 2 (Calafate/Barreiro).

Durante o evento, na Cidade Administrativa, foi anunciada a ampliação do metrô de Belo Horizonte (Crédito: Cecília Pederzoli)

O governador Romeu Zema anunciou que, em março de 2022, será realizada licitação para escolha da concessionária e terá início uma intervenção ansiosamente aguardada pelos mineiros.

“O anúncio que a região metropolitana de Belo Horizonte mais espera há décadas, este investimento no metrô, finalmente se torna uma realidade. É uma melhoria e ampliação no transporte que vai torná-lo mais rápido e de melhor qualidade. Não estamos anunciando promessa, o que estamos falando aqui hoje é de uma lei que está sendo sancionada”, ressaltou o governador.

Também foi lançada a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas, fruto de parceria do governo federal com o governo de Minas e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (Crédito: Cecília Pederzoli )

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, também lembrou que a ampliação do metrô era uma antiga promessa, que agora deverá ser cumprida.

“Estamos falando do metrô de Belo Horizonte, da duplicação de uma linha, do restabelecimento e modernização de outra linha, um sonho de mais de 30 anos de BH. Por isso, junto com o governador Zema, junto com os ministros, fizemos um esforço para encontrarmos a solução para equacionarmos este grave problema que atacava e fragilizava a mobilidade urbana de Belo Horizonte”, afirmou o ministro.

Concessão

Os investimentos fazem parte do processo de desestatização da filial mineira da CBTU. A atual linha 1 do metrô liga Belo Horizonte à Contagem e possui uma extensão de 28,1 km com 19 estações de passageiros.

As intervenções previstas, após a concessão, envolvem reforma das estações e compra de trens. Adicionalmente, a linha 1 poderá ser ampliada, caso haja interesse, até a Estação Novo Eldorado, em Contagem, agregando aproximadamente 1 km à extensão do trajeto.

Vacinas

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, lançaram a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas, fruto de parceria com o governo de Minas Gerais e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Segundo Pontes, serão investidos R﹩ 80 milhões no projeto, dos quais R﹩ 30 milhões são do governo de Minas Gerais, para a construção e importação de equipamentos laboratoriais. Desse montante, R﹩ 12 milhões serão disponibilizados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e R﹩ 18 milhões, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação entrará com outros R﹩ 50 milhões, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

Em anexo, ouça o podcast produzido pela equipe de Rádio do TJMG.

Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG

Compartilhe na redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Artigos Relacionados

paty

Advogada previdenciária Patrícia Evangelista

           Advogada previdenciária Patrícia Evangelista analisa reformas previdenciárias realizadas pelos municípios brasileiros Os municípios brasileiros estão aprovando uma série de mudanças nas regras previdenciárias. As alterações

Leia mais »