Categoria:

Governo Federal disponibiliza recursos para viabilizar a construção da Linha 2 do Metrô de Belo Horizonte (MG)

Metrô de BH

Governo Federal disponibiliza recursos para viabilizar a construção da Linha 2 do Metrô de Belo Horizonte (MG)

Cerca de R$ 2,8 bilhões serão investidos pela União no processo que vai permitir a criação do novo trecho férreo, além da expansão e modernização da Linha 1

Brasília (DF), 30/09/2021 – No mês em que completa 1000 dias, o Governo Federal vai investir R$ 2,8 bilhões para viabilizar a construção da Linha 2 do Metrô de Belo Horizonte (MG), além de obras de modernização e ampliação da Linha 1. O aporte de recursos da União foi formalizado nesta quinta-feira (30) com a sanção do Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 15/2021 pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em evento na capital mineira.

“Estamos na semana de 1000 dias e Minas Gerais tinha que fazer parte dessas nossas viagens pelo Brasil. Mesmo com menos recursos, estamos apresentando mais trabalho para o bem de todos nós. É um momento de alegria para todos vocês e para nós também quando podemos anunciar obras em nosso Brasil, como é esse investimento no Metrô de Belo Horizonte”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

Para o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a ampliação do metrô da capital mineira vai significar mais qualidade de vida e menos tempo gasto nos deslocamentos para cerca de 210 mil pessoas que utilizam o sistema de transporte sobre trilhos diariamente, além de outras 50 mil que passarão a utilizar o transporte por meio da Linha 2.

“Quando chegamos ao Ministério do Desenvolvimento Regional, buscamos, mesmo neste quadro de escassez fiscal, apresentar uma alternativa para, finalmente, resolver a questão do Metrô. E essa situação aconteceu. É um investimento vultoso para darmos melhor condição de vida para os brasileiros. É assim que trabalhamos neste País: a favor do povo brasileiro e fazendo o que deve ser feito a favor daqueles que mais precisam”, reforçou o ministro.

“Esse investimento no Metrô de BH, finalmente, se torna uma realidade. É uma melhoria e ampliação no transporte que vai torná-lo mais rápido e de melhor qualidade”, destacou o governador de Minas Gerais, Romeu Zema.

O investimento federal é fruto de um acordo alinhado entre os Ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR), da Infraestrutura (Minfra) e da Economia (ME) com o Governo do Estado de Minas Gerais em agosto.

O aporte da União será feito por meio da capitalização da Veículo de Desestatização MG (VDMG), empresa que será criada exclusivamente para o processo de desestatização da filial mineira da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que é vinculada ao MDR. A empresa teve a desestatização qualificada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), por meio do Decreto n. 9.999/2019. A elaboração dos estudos necessários ao processo de desestatização e concessão da CBTU em Belo Horizonte está sendo conduzida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Além dos recursos do Governo Federal, o Executivo mineiro vai aportar outros R $428 milhões – elevando o montante para R$ 3,2 bilhões. Os investimentos totais estão estimados em R$ 3,7 bilhões e serão complementados pela iniciativa privada, que terá o direito de explorar os serviços. A concessão prevê a execução de investimentos para modernização e ampliação da Linha 1 e para a construção de Linha 2.

Sobre as Linhas 1 e 2

A Linha 1 do metrô de Belo Horizonte liga Contagem, na Região Metropolitana, à capital mineira. São 28,1 quilômetros de extensão e 19 estações para passageiros. As intervenções previstas após a concessão envolvem reforma de estações, compra de trens novos equipados com ar-condicionado e diversas atualizações tecnológicas, resultando em melhoria da qualidade do serviço prestado à população, mais conforto, acessibilidade, segurança e maior regularidade nas viagens. Adicionalmente, a Linha 1 será ampliada até a Estação Novo Eldorado, em Contagem, agregando aproximadamente 1 quilômetro à extensão da linha.

Já a Linha 2 deverá ser construída para ligar o Bairro Calafate à região do Barreiro, ambos em Belo Horizonte. Ela terá aproximadamente 10 quilômetros de extensão e sete estações, conectando o Barreiro à Linha 1 na estação Nova Suíça.

Estima-se que, como resultado da parceria entre União, o estado de Minas Gerais e a iniciativa privada, as duas linhas transportem diariamente até 260 mil passageiros. A previsão é que o edital para a concessão das linhas seja divulgado no início do próximo ano.

Ciência, Tecnologia e Inovações

Também nesta quinta-feira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações lança a pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas MCTI (CNVAC/MCTI). O local vai servir de hub para o desenvolvimento de projetos de inovação nas áreas de vacinas, de kits diagnósticos e de fármacos, com foco na transferência tecnológica para empresas e instituições que atuem no mercado de saúde. O centro dominará todas as etapas do desenvolvimento desses produtos, incluindo as pesquisas, testes com pacientes até a criação de protótipos.

Compartilhe na redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Artigos Relacionados

paty

Advogada previdenciária Patrícia Evangelista

           Advogada previdenciária Patrícia Evangelista analisa reformas previdenciárias realizadas pelos municípios brasileiros Os municípios brasileiros estão aprovando uma série de mudanças nas regras previdenciárias. As alterações

Leia mais »